E agora? O que eu faço com a pessoa que descobri que sou?

Para algumas pessoas, a busca pelo autoconhecimento é um caminho inevitável.
Na verdade, muitas pessoas são assim.
Sempre à procura de respostas, sempre cheias de questões, sempre buscando a razão disto tudo que vivemos.
É óbvio que nesta caminhada a probabilidade de encontrar-se consigo mesmo é muito grande.
E deu-se o encontro, para mim.
Um encontro rápido, uma passagem quase instantânea quando eu pude olhar pra mim mesma.
Eu tive a feliz oportunidade de dizer um oi pra mim mesma.
Isso é fenomenal. É como se eu tivesse conseguido êxito nesta busca.
Mas algumas respostas não atenderam minhas expectativas em relação ao que eu esperava de mim mesma.
Eu descobri a força que reside em minha alma, e isso foi maravilhoso. Entendi de verdade o que eu tenho total habilidade para ser e realizar.
Porém eu descobri também minhas mais profundas e escondidas fraquezas, e isso não foi assim tão maravilhoso.
Não sou apenas e tão somente o que imaginava ser.
Não sinto exclusivamente emoções puras, amáveis e agradáveis que gostaria de sentir.
E agora? O que eu faço com essa pessoa que eu descobri que sou?
Uma pessoa que tem poderes e tem medos. Tem forças e fraquezas.
Uma pessoa que tem amores e raivas.
Uma pessoa que encontrou-se consigo mesma por um instante, e ainda continua cheia de dúvidas e questões.
Como lidar com essa ambiguidade que gera cada vez mais questionamento?
Para essas questões que surgiram nas respostas de outras questões só há uma alternativa: Acolher-me amorosamente!
Preciso abraçar-me a cada dúvida, a cada sentimento de medo ou raiva, a cada frustração.
Preciso abraçar-me amavelmente a cada conquista, a cada novo passo de coragem e força.
Preciso acolher esta pessoa que eu sou, com sabedoria para reconhecê-la e respeitá-la.
Preciso aceitar essa pessoa que descobri, para ser enfim o objetivo da busca: Eu mesma, em essência.
Preciso aprender a amar essa pessoa que eu sou.
Estou pronta agora.
Aguardando os meus novos questionamentos.
Mas apenas aguardando, sem expectativas.
E estou fluindo.

Desejo à todos uma semana de verdadeiro encontro consigo mesmo!!!

NAMASTÊ!!!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *