Por que não temos tempo pra nada?

Se temos todo o tempo do mundo, por que não temos tempo pra nada?
Chegar à uma conclusão com relação à falta de tempo nos dias atuais é complexo.
Existem infinitos fatores que somados, atuam como ‘dificultadores’ da ideal administração do tempo.
E se o tempo é para nós vital, visto que cada segundo à mais vivido, é um segundo à menos restante, saber administrar esse recurso é fundamental.E por que não conseguimos administrar o tempo?

Pra essa questão a resposta é certeira: porque não sabemos exatamente o que queremos, e isso nos impede de elencar as prioridades. Tempo, é uma questão de prioridade.
Todo mundo arranja tempo pra fazer aquilo que considera prioritário.

O mundo atual nos confunde com a oferta de muita informação, e informação processada rápido demais.
Mal conseguimos digerir uma informação absorvida em um instante, já existem outras tantas informações, como numa fila, esperando por nossa atenção e a possível digestão desta informação.

Dados afirmam que uma criança de sete anos hoje tem mais informação acumulada do que Nero, Imperador de Roma, no auge de seu império.

E não estamos dando a devida importância à essa questão.
Admitimos essa tormenta de informações que jorram de todos os lados. Admitimos até a chuva de ‘falsas informações’ hoje em dia.
Ao admitirmos, nos iludimos e passamos a admirar essa tormenta.
Ao admirarmos, nos coagimos a aceitar a necessidade de acumular cada vez mais informação.
Ao acumularmos informação, estimulamos o sistema que se sustenta gerando e disponibilizando informação, de qualquer tipo.
Essa é a famosa bola de neve, de um famoso círculo vicioso.

Atolados de informações, não nos percebemos deformados.
Estamos muito bem informados, mas muito mal formados.

Desperdiçamos todo o nosso sagrado tempo e nossa preciosa energia vital para absorver, digerir, e acumular toda essa informação disponível, e não nos sobra condições, é evidente, para identificar aquilo que realmente é prioridade em nossas vidas.
Sem saber de nossas prioridades, somos incapazes de administrar o sagrado tempo, e a preciosa energia vital.

Ao ler este texto, tudo isso ficará explicito e tangível aos olhos. Nos perguntaremos ‘como não nos demos conta disso antes?’. Mas, não é assim tão elementar, meu caro. Já entramos no famoso, mas tênue ‘círculo vicioso’, que nos mantem aprisionados à esse sistema. Sair desta prisão invisível requer disciplina, rigor, e acima de tudo um propósito altruísta.

Não estou se quer insinuando que o mundo está perdido com o avanço tecnológico. Isso seria até uma blasfêmia. Esse é o caminho da evolução do mundo.
A questão é que nós estamos perdidos no avanço tecnológico.
Sabe aqueles filmes futuristas de ficção, em que as máquinas dominam os homens? Pois isso só é possível por que as máquinas obedecem exatamente, com disciplina e rigor, as ordens do seu programa criador.
As máquinas sabem quem são, para que estão e o que podem fazer.

Se não adotarmos urgente uma rigorosa disciplina altruísta, capaz de nos fazer enxergar quem somos de verdade, não seremos capazes de mais nada, inclusive e principalmente, não seremos capazes de administrar o sagrado tempo.
E o tempo não para pra esperar que aprendamos. Enquanto tentamos, cada célula do nosso organismo segue à risca, com disciplina e rigor, o programa nela instalado, e caminha em direção ao fim de seu ciclo.

Agora a parte mais importante: ADMINISTRAR O TEMPO NÃO É FAZER PLANILHAS COM TODAS AS AÇÕES ENQUADRADAS EM HORAS EXATAS. Isso é auto destruição.
Administrar o tempo é reconhecer tudo aquilo que é importante de verdade na sua vida, tudo aquilo que tem um valor inestimável, tudo que é mais essencial para você. Reconhecer o que faz sua alma sorrir, e seu corpo arrepiar de emoção e finalmente determinar que essas coisas serão vividas ao longo dos seus dias.

Administrar o tempo só é possível se olharmos para nossas almas, e ouvirmos nossos corações.
De outra forma é planilha.
Não permita mais que um dia se quer seja vivido sem que suas prioridades estejam presentes.

Pronto! O templo se multiplicará.

 

 

Compartilhar:

One Comment on “Por que não temos tempo pra nada?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *